LOBBYING & ASSUNTOS PÚBLICOS

LOBBYING & ASSUNTOS PÚBLICOS

A produção e circulação de produtos agroalimentares e bens de consumo é condicionada por fluxos de decisões no âmbito político e administrativo.

Políticas agrícolas e industriais, sanitárias e financeiras, reformas e simplificações normativas e planos de implementação nacionais e locais são apenas algumas das possíveis fontes de risco e oportunidades que merecem atenção contínua.

Graças a um conhecimento adequado do estado da arte e do que “está cozinhando” nos diversos contextos administrativos e políticos, as organizações, associações e empresas interessadas podem examinar as oportunidades disponíveis para melhor interagir e entender-se com as contrapartes.

A área de Assuntos Públicos da FARE – dos escritórios de Roma, Bruxelas e Shangai – atende os clientes no âmbito institucional, bem como a stakeholders e no âmbito de relações com a mídia, para garantir uma ampla série de serviços.

 

CONHECIMENTOS

O prêmio Nobel Joseph Stieglitz sempre indicou a assimetria informativa como um elemento crucial no equilíbrio dos poderes políticos e econômicos. Seguindo esse precioso ensinamento, a divisão de Assuntos Públicos da FARE dedica-se principalmente as seguintes atividades:

  • Political intelligence . Para competir melhor e enfrentar os desafios de contexto é preciso conservar fontes de informações e antecipá-las sempre que possível. A FARE – graças aos contatos institucionais, a participações em reuniões técnicas e no think tank   – é dedicada a analises de vetores que tendem a influenciar o panorama regulatório. O que permite que os clientes tenham tempo para tomar decisões apropriadas, influenciar políticas e investimentos à luz de trabalhos em andamento.
  • Monitoramento das tendências administrativas e diretrizes de stakeholders, para um direcionamento coerente das relações e das políticas de desenvolvimento dos clientes (ex. valores críticos de nutrição, modalidades de abordagem a CSR,  para qualificações comerciais e/ou  financiamentos).
  • Riscos e oportunidades emergentes. Monitoramento de relatórios, atividades de investigação que podem revelar riscos, ou melhor, oportunidades para os clientes, suas atividades e produtos/serviços.

 

RELAÇÕES

Um conhecimento apropriado (link para o parágrafo acima) dos contextos  importantes ou potenciais relacionados à própria organização pode permitir assumir posições e adotar iniciativas alinhadas com estratégias e objetivos. Mas alcançar esse último, mesmo quando lógico e coerente aos interesses compartilhados com outras partes, está longe de ser óbvio. No âmbito dos variados sistemas decisórios complexos, a FARE coloca à disposição os recursos úteis para realização do que segue:

  • Identificação dos stakeholders de maior importância em cada processo, mediação cultural, identificação dos pontos em comum e das possíveis sinergias ( c.d. coalition building ),
  • Relações públicas com instituições europeias e internacionais, nacionais e locais. Propostas de iniciativas, redação de atos e position papper , sensibilização dos tomadores de decisão. Suporte nas atividades de lobbying ativadas e gerenciadas pelos clientes.
  • Assistências nas relações administrativas e políticas com instituições de países fora da UE (começando novas atividades, gestão ordinária e extraordinária de relatórios),
  • Planos de comunicação, direta e indireta, em relação aos objetivos e ao público,
  • Representação e secretaria para organizações, associações e empresas.

Comments are closed